PUBLICIDADE

Boa Viagem é o 2º município da região com mais casos de Chikungunya aponta dados da SESA

Postado por: Sert News

08/07/2017 às 18h46 atualizado em 09/07/2017 às 13h13

Boa Viagem é o 2º município da região com mais casos de Chikungunya aponta dados da SESA
Reprodução / Internet

Chikungunya. De acordo com boletim epidemiológico da Secretaria de Saúde do Ceará (Sesa) divulgado nesta sexta-feira (7), o número de casos confirmados da doença em Boa Viagem é de 33. 

O Boletim ainda apresenta dados de outras doenças também transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypt como; Dengue e Zika, o primeiro com 11 casos confirmados e Zika com apeans 2 casos confirmados em Gestantes.

Com estes dados, o município é o segundo do grupo que é atendido pela 5ª Coordenadoria Regional da Saúde de Canindé, ficando atrás do município sede - Canindé que só em 2017 registrou 582 casos confirmados de pessoas acometidas pela Chikungunya. 

Outros municípios também estão na lista disponível através do Boletim no site http://www.saude.ce.gov.br/index.php/boletins#

Preocupação

O Governo do Estado através da Secretaria de Saúde em parceria com a Secretaria Local esteve intensificando durantes os meses de maio e junho ações no comabate ao mosquito, carros FUMACÊ foram enviados para expelir gases nas principais ruas dos bairros com altos índices de casos notificados, agêntes de combate a endêmias também estiveram realizando multirões nas localidades onde casos foram apresentados e na sede. 

 

Confira dados;

 
 

Transmitida pelo mesmo vetor da dengue e da zika - o mosquito Aedes Aegypti - 43 pessoas já morreram em consequência da chikungunya no Ceará. "É preciso que as pessoas compreendam que mais de 80% dos mosquitos nascem dentro de nossas casas. Se eu, de uma forma efetiva, conseguir controlar esse meu ambiente doméstico, eu tenho grandes chances de contribuir para o controle do vetor. Com isso, ele vai evitar a proliferação e, consequentemente, a gente vai diminuir a possibilidade ou a extensão da epidemia”, alerta o médico epidemiologista Luciano Pamplona.

 

Sequelas

 

A infecção pelo chikungunya causa dores terríveis não apenas durante os dias em que o vírus está circulando no corpo da pessoa que o contraiu, mas por muito tempo depois da "cura". Em seus primeiros dez dias, os sintomas costumam ser febre, fortes dores e inchaço nas articulações dos pés e das mãos.

Em alguns casos, ocorrem também manchas vermelhas no corpo. Mas mesmo com o fim da viremia - período em que o vírus circula no sangue - a dor e o inchaço causados pela doença podem retornar ou permanecer durante cerca de três meses.

De acordo com especialistas, em cerca de 40% dos casos, os sintomas tornam-se crônicos e podem permanecer por anos. Entre as sequelas da doença, são apontadas inflamação crônica nas juntas, dormência nos membros, câimbras e dificuldades de caminhar, doenças reumatoides, como a artrite. Além disso, também pode desestabilizar doenças cardíacas, problemas renais e diabetes.

Sert News  | Tudo o que acontece em Boa Viagem 

0 Comentário (s)