PUBLICIDADE

Ciro Gomes: se Tasso for candidato ao governo, trairá Camilo

Postado por: Sert News

13/10/2017 às 13h04 atualizado em 13/10/2017 às 13h04

Ciro Gomes: se Tasso for candidato ao governo, trairá Camilo
Reprodução - Web

Caso o senador Tasso Jereissati (PSDB) decida sair candidato ao Palácio da Abolição no ano que vem, será visto como um “traidor”, segundo o pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT). “Quem participa do governo e depois vem contra não passa de traidor”, disse durante convenção do PDT na manhã de ontem, em Fortaleza.

O pedetista, que defendeu a reeleição do governador Camilo Santana (PT) no evento, falou ainda em “contradição” do tucano caso ceda aos apelos de lideranças da oposição e se lance contra Camilo em 2018.

“O PSDB é quem sustenta o governo Temer enquanto Tasso faz discurso contra. Mas (Tasso) manda no Banco do Nordeste, manda nas repartições, taca (sic) tráfico de influência em tudo segurando dinheiro do Ceará e tem secretário dentro do governo do Camilo. Como fica isso?”, criticou.

Durante discurso para militantes do partido e lideranças da Capital e do Interior, Ciro alfinetou o ex-governador ao alegar que a aproximação do tucano teria sido estratégia para “apunhalar” o petista pelas costas caso se concretize a candidatura no ano que vem.

"O PSDB é quem sustenta governo Temer enquanto Tasso faz discurso contra. Mas (Tasso) manda no BNB, nas repartições, taca (sic) tráfico de influência em tudo segurando dinheiro do Ceará e tem secretário no governo do Camilo. Como fica isso?"

Ciro, ex-governador do Ceará
Nos últimos meses, e em diversos eventos, Camilo e Tasso foram vistos em público com troca de afagos, inclusive. O governador chegou a defender o nome do senador à presidente da República em caso de eleição indireta pelo Congresso Nacional.

“Nós temos a indicação de votar com entusiasmo no grande governador Camilo Santana para que ele aperfeiçoe a obra que está executando, conclua ações extraordinárias que está praticando e para que introduza novos projetos ouvindo com humildade, que lhe é peculiar, e capacidade de diálogo, que é tão generosa e que até espertalhões da política que já deviam se acomodar e se aposentar exploram a boa-fé do Camilo para planejar traí-lo pelas costas”, desabafou.

Na Secretaria do Planejamento do Executivo estadual desde o início deste ano, o tucano Maia Junior evitou comentar as declarações de Ciro e a possível candidatura do senador do PSDB. Ele aceitou o cargo com a benção de Tasso. “Quem tem que se posicionar é o presidente do partido. Eu estou no governo hoje e fica difícil a gente se posicionar”, explicou ao O POVO o secretário. Procurado por meio do telefone celular e da assessoria de imprensa, o presidente estadual da sigla, Luiz Pontes, não retornou para comentar as declarações do pedetista.

FONTE: Jornal O Povo

0 Comentário (s)