PUBLICIDADE

Gasolina recua 1% no Estado; nova alta de 1,1% é anunciada

De acordo dom a pesquisa semanal da ANP, os preços também recuaram na Capital cearense

Postado por: Sert News

16/08/2017 às 10h50 atualizado em 16/08/2017 às 10h50

Gasolina recua 1% no Estado; nova alta de 1,1% é anunciada
O preço do etanol também ficou mais barato no Estado. Na última semana, o valor do litro recuou 0,77%, de acordo com os dados da ANP ( FOTO: KLEBER A.

O preço médio do litro da gasolina no Ceará caiu 1,01% na semana de 6 a 12 de agosto, na comparação com a semana anterior. Segundo dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do litro foi de R$ 3,893 no Estado. O menor valor foi encontrado em Fortaleza (R$ 3,789) e o maior em Crateús (R$ 4,340). No mesmo período, o preço médio do litro do combustível recuou 0,92% na Capital cearense, passando de R$ 3,909 para R$ 3,873, variando de R$ 3,789 até R$ 3,990.

O valor do combustível, contudo, pode ficar mais caro para o consumidor nos próximos dias. A Petrobras anunciou ontem um novo aumento para a gasolina nas refinarias, que terá seu preço elevado em 1,1%. Já o preço do diesel foi reduzido em 1%. O aumento da gasolina praticamente anula a redução anunciada pela estatal na segunda-feira, de 1,4%. A nova política de revisão de preços foi divulgada pela petroleira em 30 de junho. Com o novo modelo, a Petrobras espera acompanhar as condições do mercado e enfrentar a concorrência de importadores. Em vez de esperar um mês para ajustar seus preços, a Petrobras agora avalia todas as condições do mercado para se adaptar, o que pode acontecer diariamente.

Nacional

No Brasil, segundo a ANP, o preço médio da gasolina recuou em 18 estados e no Distrito Federal na semana passada. Em sete estados o preço da gasolina subiu e em Sergipe houve estabilidade sobre a semana anterior. Na média nacional, o valor do combustível recuou 0,13%, passando para R$ 3,758 o litro. A maior alta na semana foi em Goiás, onde os preços da gasolina subiram 5,43%, para R$ 4,07.

Em São Paulo, maior consumidor do País, o litro da gasolina avançou 0,2% na semana passada, de R$ 3,533, para R$ 3,54, em média. Em Minas Gerais houve recuo médio no preço gasolina de 0,94%, de R$ 3,845 para R$ 3,809 o litro, enquanto no Rio de Janeiro a queda foi de 1,27%, de R$ 4,18 para R$ 4,127, em média. Mesmo com a baixa, o Rio de Janeiro tem o segundo maior preço médio da gasolina no País, atrás apenas do Acre, onde o litro custa, em média, R$ 4,261.

Etanol

No Estado, o preço médio do litro do etanol recuou 0,77%, na mesma semana, passando de R$ 3,226 para R$ 3,201. Na semana de 5 a 12 de agosto, o menor valor do combustível foi encontrado em Maracanaú (R$ 2,990) e o maior valor (R$ 3,590) foi registrado nos municípios de Quixadá e Limoeiro do Norte. Em Fortaleza, o preço médio do etanol também sofreu retração, passando de R$ 3,285 para R$ 3,189, queda de 2,92% no período. Na Capital, o menor valor encontrado foi de R$ 3,189 e o maior de R$ 3,290.

Nos postos brasileiros, o preço do etanol recuou em 14 Estados e no Distrito Federal na semana passada. Nas outras dez unidades da Federação houve alta nos preços. E em Roraima houve estabilidade. A ANP não divulgou os preços nos postos do Amapá. Na média nacional, o litro do etanol foi de R$ 2,594, um recuo de 0,54% entre os postos brasileiros pesquisados pela ANP.

No País, o preço mínimo registrado na semana para o álcool hidratado em um posto foi de R$ 2,06 o litro, em São Paulo, e o máximo foi de R$ 4,25 o litro, no Rio Grande do Sul. O menor preço médio foi de R$ 2,39, em São Paulo, e o maior preço médio foi verificado em Roraima, de R$ 4,02 o litro. Em São Paulo, principal Estado produtor e consumidor do combustível, após duas semanas de reajustes a cotação média do hidratado recuou 0,87% na semana passada, de R$ 2,411 para R$ 2,39 o litro.

O maior recuo semanal, de 3,45%, ocorreu na Paraíba, seguido pelo Amazonas, com queda de 2,44%. E o maior aumento, de 5,73%, foi em Goiás, seguido por Pernambuco (2,14%).

FONTE: Diário do Nordeste

0 Comentário (s)