Com quase 1,5 milhão de habitantes, Duque de Caxias e Belford Roxo têm quedas em diversos tipos de crimes, como o roubo seguido de morte


Dois dos municípios mais populosos do Estado do Rio de Janeiro, com quase 1,5 milhão de habitantes, Duque de Caxias e Belford Roxo, ambos na Baixada Fluminense, tiveram reduções significativas nos índices de criminalidade, de acordo com os últimos dados do Instituto de Segurança Pública (ISP-RJ) referentes ao mês de janeiro de 2023, em comparação com janeiro do ano passado. Caxias, por exemplo, há dez meses, desde abril de 2022, não registra latrocínio (roubo seguido de morte), um dos crimes mais temidos pelos cidadãos. O mesmo acontece em Belford Roxo há seis meses.

– Nosso governo já investiu em torno de R$ 700 milhões nas forças de segurança. Esse investimento e o trabalho integrado das polícias Civil e Militar estão rendendo bons frutos. Trabalhamos para que os moradores se sintam cada dia mais seguros, assim como aqueles que sonham em vir empreender no Rio de Janeiro. – afirma o governador Cláudio Castro.

Em Caxias, onde o policiamento ostensivo é de responsabilidade do 15º Batalhão de Polícia Militar (BPM), roubos a estabelecimentos comerciais tiveram redução de nove casos (15 em janeiro de 2022 e seis no mesmo período de 2023). Foi o menor número para o mês desde 2003 e menor número de casos dos últimos 12 meses. O roubo de veículos teve queda ainda mais acentuada, de 24,3% (251 em 2022 e 190 em 2023). Menor número para o mês pesquisado desde 2011.

Já em Belford Roxo, área do 39º BPM, a letalidade violenta registrou o menor número de vítimas para o mês desde janeiro de 2012 (17 em janeiro de 2022, contra 15 em 2023). Os roubos de rua, por sua vez, tiveram 9,5% a menos de casos (169 em 2022 e 153 em 2023). Menor número para o mês desde 2018. Semelhante a Caxias, o roubo de carros foi 24,8% menor (121 contra 91). Menor estatística desde 2017.

Ambos os municípios também contam o Programa Segurança Presente.

Integração de forças e parcerias

De acordo com o secretário de Estado de Polícia Militar, coronel Luiz Henrique Marinho Pires, a redução da maioria dos indicadores criminais na Baixada Fluminense, especialmente em Duque de Caxias e Belford Roxo, é resultado de um “trabalho bem estruturado”.

– Destaco os investimentos que temos feito na região, com ampliação de efetivo e aquisições de viaturas blindadas, o apoio de unidades de operações especiais da PM aos batalhões de área e a integração cada vez maior com a Polícia Civil. A estruturação do Centro Integrado de Comando e Controle da Baixada, em Duque de Caxias, em parceria com a prefeitura local e de outros municípios, também é outro ponto positivo na luta contra a violência – ressalta Luiz Henrique.