Featured News

Teresópolis participa da primeira oficina do programa ‘RJ Digital Municípios’
Teresópolis participa da primeira oficina do programa ‘RJ Digital Municípios’
Lista de espera do Fies fica disponível para consulta até amanhã
Lista de espera do Fies fica disponível para consulta até amanhã
Prouni: termina hoje prazo para comprovar documentos
Prouni: termina hoje prazo para comprovar documentos
Divulgado resultado da lista de espera para o Prouni 
Divulgado resultado da lista de espera para o Prouni 

Posts List

Posts Slider

Health

JEPP 2023: Alunos de escolas municipais se formam no programa de empreendedorismo e mercado de trabalho
JEPP 2023: Alunos de escolas municipais se formam no programa de empreendedorismo e mercado de trabalho




Desde 2018, mais de 600 estudantes participaram do programa em Teresópolis

O programa JEPP (Jovens Empreendedores Primeiros Passos), uma parceria da Prefeitura com o Sebrae, já formou mais de 600 alunos da Rede Municipal de Ensino de Teresópolis e colhe os frutos. As propostas de final de formação do JEPP edição 2023 já começam a surgir. Alunos do Centro Educacional Beatriz Silva (CEBS) e da Escola Municipal Ginda Bloch promoveram feiras de empreendedorismo para apresentação dos projetos produzidos com base nos três eixos do JEPP: ‘Robótica Empreendedora’, ‘Tecnologias Digitais e Soluções Empreendedoras’ e ‘GerAção Empreendedora’.

Implantado em setembro de 2018 em Teresópolis, na gestão do Prefeito Vinicius Claussen, com pausa no período da pandemia, o programa já formou mais de 600 alunos. Para 2023, a Prefeitura e o Sebrae RJ renovaram a parceria para levar o JEPP a cerca de 1.300 alunos, do 7º ao 9º Ano do Ensino Fundamental, de 12 escolas municipais.

“Eu acredito no empreendedorismo e na educação. E ver nossos jovens tendo aula sobre isso nas escolas da rede municipal me enche de alegria. Agradeço ao Sebrae pela parceria maravilhosa no JEPP. Estamos plantando uma sementinha para que no futuro eles possam realizar os seus sonhos. E nesse ano temos uma grande novidade: o uso de tablets adquiridos pela Prefeitura para os nossos alunos”, enfatizou o Prefeito Vinicius Claussen.

JEPP no CEBS

No Centro Educacional Beatriz Silva (CEBS), o JEPP envolveu cerca de 180 alunos, do 7º ao 9º ano, dos turnos da manhã e da tarde. Nesta quinta-feira, 31/08, aconteceu a feira de apresentação dos projetos finais. “O crescimento de todos os grupos foi evidente. Todos os projetos alcançaram o objetivo esperado. A culminância foi um sucesso. Nossos alunos cresceram e expandiram suas mentes em relação ao empreendedorismo nos negócios e na vida. Certamente, temos uma nova geração de ideias empreendedoras sendo formadas”, enfatizou a diretora, Samantha Silva.

O professor Franklin Olegário de Souza coordenou os alunos do projeto de consultoria para a biblioteca da escola. “Nosso objetivo foi prestar consultoria para uma empresa ou órgão público. O setor que escolhemos foi a biblioteca. Através das ferramentas oferecidas pelo material do Sebrae, oferecemos soluções para as questões da biblioteca. Uma das soluções é o uso do software BibLivre, ferramenta gratuita de gerenciamento de bibliotecas. Os alunos também podem ajudar os pais que são empreendedores”, frisou o professor.

Jornal GB

Com o slogan ‘Na era digital, Jornal GB na palma das mãos’, alunos do 9º ano da Escola M. Ginda Bloch lançaram, no último dia 25, o ‘Jornal GB’. O evento contou com a participação da supervisora pedagógica da SME, Mônica Oliveira, da coordenadora do 2º segmento, Cintia Tulli, da equipe gestora da escola e dos professores envolvidos no projeto.

Elaborado pelos alunos, com o apoio dos professores e funcionários da escola, o GB vai divulgar o cotidiano escolar, promover o empreendedorismo social, principal objetivo do JEPP, e publicar anúncios de produtos e serviços da comunidade escolar do Alto e bairros adjacentes. A publicação terá QR Code impresso e afixado em diversos pontos do Alto e arredores.

Incentivando o empreendedorismo 

Destinado a fomentar a educação e a cultura empreendedora, o programa Jovens Empreendedores Primeiros Passos propõe atividades específicas para cada ano do Ensino Fundamental, sensibilizando os alunos a assumirem riscos calculados, a tomarem decisões e a terem um olhar observador para que possam identificar, ao seu redor, oportunidades de inovações, mesmo em situações desafiadoras.

Com 3 meses de duração, o programa será levado a cerca de 1.300 alunos, do 7º ao 9º ano do Ensino Fundamental, em 12 escolas municipais de Teresópolis. O conteúdo é ministrado por professores da Rede Municipal capacitados pelo Sebrae. O 7º Ano terá aulas com o tema Robótica Empreendedora; os alunos do 8º ano vão estudar as Tecnologias digitais e soluções empreendedoras; e os estudantes do 9º ano vão aprender sobre GerAção Empreendedora.

O conteúdo é transmitido pelos professores com o auxílio de conteúdo digital nos tablets disponibilizados para os alunos pela SME e nos laboratórios de informática (InovaLab) das escolas. Ao final do programa, os alunos apresentam seus projetos em uma feira de empreendedorismo promovida nas escolas.

Fotos (CEBS): Bruno Nepomuceno

Teresópolis participa da primeira oficina do programa ‘RJ Digital Municípios’
Teresópolis participa da primeira oficina do programa ‘RJ Digital Municípios’
Lista de espera do Fies fica disponível para consulta até amanhã
Lista de espera do Fies fica disponível para consulta até amanhã
Prouni: termina hoje prazo para comprovar documentos
Prouni: termina hoje prazo para comprovar documentos

Economy

Supremo aprova consignado a beneficiários de programas sociais
Supremo aprova consignado a beneficiários de programas sociais




Regulamentação da medida no INSS será publicada ainda hoje

O Supremo Tribunal Federal (STF) aprovou, por unanimidade, a liberação de empréstimos consignados para beneficiários de programas sociais, como o Bolsa Família e o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O crédito consignado é aquele concedido pelas instituições financeiras com desconto automático das parcelas em folha de pagamento do salário ou benefício.

A votação no STF foi concluída na noite desta segunda-feira (11), no plenário virtual. A ação para barrar a liberação de consignado a beneficiários dos programas de transferência de renda foi aberta em agosto do ano passado pelo PDT.

O partido questionou, entre outros pontos, a possível ampliação do superendividamento dos beneficiários que aderirem a essa modalidade de crédito. Para o partido, o empréstimo consignado torna vulnerável quem contraiu o crédito, uma vez que parte da renda fica comprometida antes mesmo do recebimento.

As alterações questionadas estão previstas na Lei 14.431/2022, sancionada pelo ex-presidente Jair Bolsonaro, que permitiu que os descontos em folha poderiam chegar a até 45% dos benefícios.

Julgamento

O julgamento no STF foi iniciado em junho deste ano, quando o relator do caso, ministro Nunes Marques, alegou que a suposta posição de vulnerabilidade do público-alvo não retira sua capacidade de iniciativa e de planejamento próprio. Segundo ele, os novos limites da margem consignável “não se mostram incompatíveis com os preceitos constitucionais”.

Em 30 de junho, a Corte já havia formado maioria para manter o consignado a beneficiários de programas sociais, mas o julgamento foi paralisado com o pedido de vista do ministro Alexandre de Moraes. A análise foi retomada em 1º de setembro e Moraes seguiu o voto do relator, assim como os demais ministros.

Esse tipo de crédito foi interrompido em março deste ano quando o governo publicou a medida provisória que recriou o Bolsa Família. Na tramitação do texto no Congresso Nacional, os parlamentares mantiveram o consignado. O projeto aprovado, entretanto, autoriza no máximo 35% de desconto, enquanto a legislação anterior permitia até 45%.

BPC

O BPC, pago pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), é destinado a idosos com mais de 65 anos de idade e pessoas com deficiência que comprovem baixa renda. Para isso, a renda per capita (por pessoa da família) deve ser de até um quarto do salário mínimo, o que hoje dá R$ 330.

Em comunicado, o INSS informou que, em razão da decisão do STF, a instrução normativa regulamentando o consignado no âmbito do instituto será publicada nesta terça-feira (12). Assim como previsto em lei, o beneficiário poderá comprometer até 35% da renda básica, que é de um salário mínimo, hoje R$ 1.320.

Segundo dados de agosto, 5.467.595 pessoas recebem o BPC. Desse total de beneficiários, 1.699.057 tem ao menos um contrato ativo de empréstimo consignado. O valor médio de desconto é de R$ 434,97. O valor máximo da parcela, no entanto, pode chegar a R$ 462.

Já a regulamentação do consignado para beneficiários do Bolsa Família passa pelo Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, Família e Combate à Fome.

Edição: Fernando Fraga

Termina hoje consulta pública sobre normas de registro de empresas
Termina hoje consulta pública sobre normas de registro de empresas
Caixa conclui pagamento do novo Bolsa Família de agosto
Caixa conclui pagamento do novo Bolsa Família de agosto
Teresópolis concorre ao 12º Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora
Teresópolis concorre ao 12º Prêmio Sebrae Prefeitura Empreendedora

Latest News